Fique ligado nas novidades NOTÍCIAS

Um olhar para a saúde

Já imaginou acordar todos os dias e não poder mais enxergar as cores que decoram as paredes do seu quarto? Ou, até mesmo, não ter o privilégio de apreciar a beleza do dia que nasce do lado de fora da sua janela? Digamos que é um pouco complicado nos colocarmos em situações radicais, como essa, que nunca vivenciamos e esperamos que não aconteça. Porém, essa é a realidade de muitas pessoas.

Alguns estudos afirmam que a maioria das nossas memórias e recordações é visual. Ou seja, o nosso “olhar” pode ser considerado como um dos sentidos mais importantes dentre todos os outros, devido à quantidade de informações, memórias, lembranças e significados que guardamos e construímos por meio da visão.

Como já dizia o velho ditado, “o que os olhos não veem, o coração não sente”, traduz a visão como um dos sentidos mais importantes para nós, seres humanos. Por esse motivo, todos os cuidados e métodos preventivos, contra as doenças oculares, são bem-vindos e fundamentais. A prevenção deve se tornar um hábito a ser seguido regularmente, a fim de evitar futuros problemas.

É nítida a ausência de informações, campanhas publicitárias e alertas que incentivem a população sobre os riscos, cuidados e que despertam a atenção da sociedade para a saúde dos olhos. Como um gesto simbólico e em prol da visibilidade sobre todos os cuidados relacionados à visão, comemora-se no dia 10 de julho, o Dia da Saúde Ocular.

Olhares atentos à saúde!

A Organização Mundial da Saúde estima que, aproximadamente, 314 milhões de pessoas têm alguma deficiência visual, sendo que, deste total, 45 milhões perdem totalmente a visão. Mas o que realmente queremos destacar é que, deste índice, 75% destes problemas visuais poderiam ser evitados ou curados, enfatizando a importância dos cuidados e do tratamento regularizado. Visto que, a maioria das doenças oculares é, praticamente, imperceptível durante seu estágio inicial.

Infelizmente, a realização de exames preventivos e regulares não pode ser considerada um hábito adotado pela maioria das pessoas. Essa afirmação comprova a ausência de informações do indivíduo em relação a portabilidade de alguma doença ou deficiência visual, podendo resultar na cegueira.

Segundo o entrevistado, Dr. Caio Asperti Brandão, oftalmologista cooperado da Unimed Marília, as doenças oculares podem surgir em qualquer idade, porém, temos que nos atentar nos extremos da nossa vida, ou seja, na fase infantil e na terceira idade. O Dr. Caio ressalta que, em relação aos problemas de vista, muitos deles não apresentam sintoma algum e, caso existam, resumem-se em: visão embaçada, perda da visão, manchas na visão, olhos vermelhos, lacrimejamento, entre outros.

Sobre os métodos preventivos, o Dr. Caio afirma que a melhor maneira de realizar a prevenção de doenças oculares é a partir de uma consulta oftalmológica realizada por um especialista. O oftalmologista entrevistado, explicou sobre a aplicação em crianças.

“Todo bebê nascido no Brasil, por lei, tem que realizar o teste do olhinho na maternidade ou hospital aonde nasceu e de preferência nas primeiras 48 horas. E, toda criança, não importa a idade, quando começar qualquer tipo de alfabetização, também, deve passar em consulta oftalmológica preventiva”, afirma. Os pais devem ficar atentos quando a criança chega muito perto dos objetos, esfrega muitos os olhos com as mãos, franzem muito a testa, aparenta os olhos vermelhos e sente dificuldade de aprendizagem na escola, recomenda o Dr. Caio Brandão.

Os problemas oculares mais comuns, elencados pelo oftalmologista, Dr. Caio, são:

 

  • Miopia.
  • Hipermetropia.
  • Astigmatismo.
  • Síndrome do olho seco: alterações da lubrificação de superfície ocular.
  • Catarata: opacificação do cristalino, lente natural existente do olho.
  • Glaucoma: aumento da pressão interna do nosso olho.
  • DMRI – Degeneração Macular Relacionada a Idade: degeneração que ocorre na retina que recobre o fundo no nosso olho.
  • Ceratocone: deformação da córnea.

 

Para as pessoas diagnosticadas com algum problema ocular, o principal cuidado é seguir à risca o tratamento proposto pelo médico oftalmologista, após a consulta. Especialmente no caso do glaucoma, o paciente deve pingar colírios diariamente em horários bem determinados e isso pode ser um problema devido à correria da rotina.

O Dr. Caio Brandão recomenda que, a partir dos 40 anos, todo mundo deveria fazer uma consulta oftalmológica anual preventiva, mesmo não apresentando nenhum sintoma, pois os riscos de desenvolver problemas oculares vão aumentando conforme a idade.

 

“Mas... Quem é o verdadeiro vilão?”

Com o avanço da tecnologia e com a comodidade que a mesma proporciona para a população, é importante destacar que, aproximadamente, sessenta milhões de pessoas sofrem de problemas visuais devido ao uso diário e excessivo do computador e outros aparelhos eletrônicos, como o celular.

Algumas estimativas comprovam que o número de pessoas, vítimas das doenças e problemas oculares, aumenta todos os anos em um milhão.

É importante seguir as recomendações médicas, que alertam sobre o uso inadequado do computador. Para cada 40 minutos de uso é recomendado um descanso mínimo de 10 minutos para os olhos.

Alguns sintomas, decorrentes do uso incorreto do computador, são:

  • Olhos secos, vermelhos e irritados.
  • Dores de cabeça.
  • Dores nas costas e no pescoço.
  • Dificuldade de focalização.

A urgência das doenças oculares

Alguns problemas de visão exigem um tratamento mais intenso e um cuidado maior por parte do paciente e do médico oftalmologista, sendo que, conforme a urgência e a gravidade do problema, o médico especialista pode encaminhar para a cirurgia.

Marília da Costa Camargo, 34 anos, trabalha como assistente de cadastro na Unimed Centro-Oeste Paulista e foi diagnosticada com Ceratocone, uma doença que deforma a córnea e pode-se desenvolver para um Glaucoma. Essa deficiência faz com que as córneas fiquem mais frágeis do que o normal. Marília relata sobre a irritação nos olhos e a gravidade que a alteração foi alcançando, a proporção que o problema tomou e os acompanhamentos ao médico oftalmologista, encaminharam-na ao último método recomendado, ou seja, a cirurgia de transplante de córnea.

“Esse procedimento quando bem indicado pode recuperar a visão do paciente, mas lembrando que, apesar de toda tecnologia existente hoje, ainda deixamos o transplante como última opção, lembrando que por mais seguro que seja uma cirurgia, sempre existem riscos”, afirma o Dr. Caio Brandão.

Prevenir as doenças oculares e cuidar da saúde ocular são os passos fundamentais para evitar futuros problemas na visão. Preservar o olhar é concretizar a ideia de bem-estar e qualidade de vida, mesmo em meio ao alto índice de pessoas afetadas por algum problema ocular, o que ressalta para a população a importância dos cuidados acerca dos olhos.

 

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/especial-publicitario/unimed-centro-oeste-paulista/noticia/2018/07/27/um-olhar-para-a-saude.ghtml


Voltar